Percurso Formativo de Facilitadores Centrados na Pessoa

Estar juntos. Construir, a cada encontro, relações humanas baseadas em princípios éticos, comunitários e políticos inspirados em proposições e ações de Carl Rogers. Permitir-se conhecer e ser conhecido e, assim, ir tecendo uma complexa rede de relações comunitárias e democráticas. Lançar olhares e escutas sobre o mundo que nos cerca, descobrir o que nos cerceia e o que nos liberta. Ser, juntos. Aprender não de dentro pra fora ou de fora pra dentro: mas no espaço Entre. Acreditar ser a psicologia um meio para o estabelecimento de relações saudáveis, éticas, disparadoras do imenso potencial humano que reside em cada um de nós. Comprometer-se a encarar junto o nosso maior desafio: viver.

Neste percurso, busca-se favorecer o desenvolvimento das atitudes facilitadoras propostas por Carl Rogers, quais sejam: autenticidade, empatia e aceitação positiva e incondicional do outro. Por meio dos seus livros, escritos e registros visuais, podemos encontrar o seu olhar e experiências e, assim, dialogar com as nossas próprias. Esta Formação busca, sobretudo, a criação de uma atmosfera facilitadora para uma aprendizagem significativa, que segundo Rogers, é quando aprendemos com o corpo inteiro.

Além disso, estas ações formativas possibilitarão que seja disponibilizado um serviço continuado de ajuda psicológica à população de comunidades da periferia de Salvador, a partir das práticas supervisionadas ao longo da Formação.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

  • Desenvolver competências e habilidades técnicas e atitudinais relativas a um profissional de ajuda com enfoque centrado na pessoa;
  • Garantir condições que possibilitem uma prática profissional comprometida e co-responsável com diversos contextos sociais;
  • Reconhecer o processo de desenvolvimento pessoal dentro de uma proposta de Aprendizagem Significativa.

PÚBLICO-ALVO:

  • Profissionais e Estudantes de Psicologia;
  • Profissionais e Estudantes da área de Saúde;
  • Profissionais e Estudantes da área de Humanidades.

DURAÇÃO E PERIODICIDADE:

300h de Formação Teórico-Vivencial e Práticas Supervisionadas em Plantão de Acolhimento e Escuta Comunitária, Psicoterapia e Facilitação de Grupos de encontro, distribuídas ao longo de 3 anos.
Ano 1
ACP: UMA DIREÇÃO ÉTICA NA CONCEPÇÃO DO FENÔMENO HUMANO E DAS SUAS RELAÇÕES INTRAPESSOAL, INTERPESSOAL, GRUPAL E COMUNITÁRIA.

Fundamentos:
• Bases filosóficas e histórico da Psicologia Humanista e da ACP;
• Noções básicas e fundamentos elementares (conceitos);
• Aspectos pessoais, sociais, comunitários e políticos (poder) da ACP.

Livros:

• Em Busca de Vida: da terapia centrada no cliente à abordagem centrada na pessoa;

• Um Jeito de Ser;
• A Pessoa Como Centro;
• Sobre o Poder Pessoal;

Proposta Pedagógica:
• Vivência formativa e reflexiva dos Grupos de Encontro;
• Grupo de Estudo.

Ano 2
ACP: UMA DIREÇÃO ÉTICA NA CONCEPÇÃO DOS GRUPOS DE ENCONTRO NOS DIVERSOS CONTEXTOS INSTITUCIONAIS E ORGANIZACIONAIS.

Fundamentos:
• O movimento dos Grupos de Encontro e das Comunidades de Aprendizagens;
• A contracultura e os movimentos contra-ideológicos na Europa, nos EUA e no Brasil (América Latina) nas décadas de 1960 e 1970;
• As relações interpessoais centradas, a família centrada e as relações íntimas centradas;
• Ensino centrado no aprendiz e Pedagogia Fenomenológica e Existencial de Base Humanista;
• Organizações, instituições e modelos de produção: atuação, mediação e facilitação horizontal.

Livros:
• Grupo de Encontro;
• Tornar-se Pessoa;
• Liberdade para Aprender;
• Liberdade para Aprender na Nossa Década;
• Novas Formas do Amor.

Proposta Pedagógica:
• Vivência formativa e reflexiva dos Grupos de Encontro;

• Facilitação de processos pessoais, grupais e comunitárias;

• Grupo de Estudo.

Ano 3

ACP: UMA DIREÇÃO ÉTICA NA PSICOTERAPIA, NO ACONSELHAMENTO PSICOLÓGICO E NO PLANTÃO DE ACOLHIMENTO E ESCUTA COMUNITÁRIOS.

Fundamentos:
• A tendência formativa do universo e a tendência auto-atualizadora humana (motivação intrínseca);
• O organismo, a personalidade e o self em Rogers;
• As respostas reflexivas do facilitador;
• O processo de tornar-se pessoa (etapas ou estágios das pessoas envolvidas e da relação);
• Psicólogo (terapeuta), facilitador ou pessoa (revisando o lugar do especialista);
• A mutualidade como fundamento da nova ontologia do ser social.

Livros:
• Psicoterapia e Consulta Psicológica;
• Terapia Centrada no Paciente;
• Psicoterapia e Relações Humanas vols. I e II;
• Quando Fala o Coração: a essência da psicoterapia centrada na pessoa;
• Abordagem Centrada na Pessoa (Org. John Keith Wood).

Proposta Pedagógica:
• Vivência formativa e reflexiva dos Grupos de Encontro;
• Facilitação de processos pessoais, grupais e comunitárias;
• Vivências supervisionadas do Plantão Acolhimento e Escuta Comunitários Centrados na Pessoa;
• Vivências supervisionadas da Psicoterapia Centrada na Pessoa em Comunidades;
• Elaboração do Relatório Final sobre toda a experiência.

FACILITADORES:

  • Emanuel Pereira

Psicólogo e Psicoterapeuta CRP-03/02955
Mestre em Serviço Social
Especialista em Gerontologia

Áreas de atuação: Clínica Humanista (psicoterapia individual e grupo, plantão psicológico); Facilitação de Grupos; Intervenções Institucionais (abrigos de idosos, creches e orfanatos); Professor Universitário e Supervisor de Estágio.

  • Letícia Chaves

Psicóloga CRP-03/04997

Mestre e Doutoranda em Ciências Sociais
Formação na Abordagem Centrada na Pessoa

Áreas de atuação: Clínica Humanista; Educação; Intervenções Institucionais (presídios, escolas e associações comunitárias).

INVESTIMENTOS:

R$250,00 (mensais)